0

Nenhum produto no carrinho.

Vira-cabeça em pimentão

TSWV 4

O “vira-cabeça” (TSWV) é uma das principais doenças das solanáceas, entre as quais, o pimentão. A virose ocorre em áreas produtoras das diferentes regiões brasileiras, causando perdas severas. É uma doença causada por um complexo de vírus pertencente ao gênero Tospovirus.

A transmissão do vírus nas plantas é feita por tripes. O vírus é adquirido durante o estádio larval do inseto, que passa a transmiti-lo por toda a sua vida.

SINTOMAS

São observados em folhas e frutos de plantas afetadas pela doença. Os sintomas mais comuns são anéis cloróticos e manchas necróticas em folhas jovens, necrose das brotações, deformação foliar e nanismo. O arqueamento das folhas é característico e responsável pela denominação dada aos sintomas causados pelos vírus.

A produção é severamente afetada e os frutos podem apresentar manchas cloróticas ou necróticas, acarretando em grandes perdas. A planta pode ser infectada em qualquer idade. Entretanto, os sintomas são mais severos e as perdas são maiores quando a infecção ocorre em plantas muito jovens.

Numa fase mais avançada da doença, as folhas e o caule apresentam áreas necróticas e ocorre a morte do ponteiro, além de drástica redução do crescimento com consequente redução da produtividade.

Os frutos maduros mostram manchas anelares cloróticas ou necróticas, com cor vermelho-pálido e manchas amarelas, além de anéis concêntricos.

CONTROLE:

– Rotação de culturas com espécies não suscetíveis ao vírus;

– Escolha de local apropriado e longe de lavouras velhas;

– Destruir restos culturais após a última colheita;

– Manter o seu campo e os arredores livres de plantas daninhas, que servem de reservatório para o vírus e para o inseto;

– Produzir mudas em viveiros certificados em local protegido de tripes e isenta de vírus;

– Fazer pulverizações periódicas com inseticidas sistêmicos para diminuir a população do vetor;

– Uso de variedades resistentes* ao vírus

*A Rijk Zwaan conta com ótimas variedades para estufa e campo aberto em nosso portfólio que são resistentes a TSWV. Confira nesse link: Variedades de pimentão RZ

Deixe um comentário